Quarta-feira, 23 de Setembro de 2020 (66) 98428-3004
informe o texto a ser procurado

Notícias / Exportações

13/05/2020 | 10:07

Receita das exportações de carne bovina de MT cresce 10% em abril

Ascom/Acrimat

A receita das exportações brasileiras de carne bovina (in natura + processada) cresceram 12% na comparação com abril de 2019, mesmo com as exportações registrando queda no volume de 1%. Em Mato Grosso, o aumento registrado no volume exportado foi de 10% no mesmo comparativo (34,24 mil toneladas em abril de 2020 contra 31,13 mil no mesmo mês de 2019).

Em abril do ano passado, o Brasil exportou 137.606 toneladas, com receita de US$ 516 milhões; este ano, as exportações totais alcançaram 135.587 toneladas, com receita de US$ 577 milhões.

O movimento da balança mais uma vez foi determinada pelas compras feitas pela China. A cidade estado de Hong Kong e o Continente elevaram suas importações para 80.056 toneladas, a maior quantidade registrada neste ano.

De acordo com a Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat), Mato Grosso também registrou melhora no movimento das exportações, acompanhando os números nacionais.

“O boletim do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea) mostra que o atacado vendeu principalmente para reposição de pequenos comércios e mercados e, com a demanda internacional em alta, também focaram em alguns produtos para exportação”, diz o presidente da Acrimat, Oswaldo Ribeiro.

Assim, mesmo com o mercado interno desaquecido, a média no mercado atacadista fechou o mês com uma variação positiva de 1,63%.

Mato Grosso

Mato Grosso exportou o total de 33,41 mil toneladas em abril. A destinação para a China seguiu em crescimento, e a alta foi de 8,21%, totalizando 21,02 mil toneladas. Desta forma, as habilitações de plantas em MT para estes mercados têm trazido resultados positivos.

No primeiro quadrimestre, MT já exportou 136,96 mil toneladas.

Brasil

No acumulado dos quatro primeiros meses deste ano, as exportações atingiram 543.881 t, com receita de US$ 2,4 bilhões. Isso significa um crescimento de 1% em volume e de 19% na receita, em comparação com o mesmo período de 2019.

A China foi responsável, em abril, por 53,7% da movimentação brasileira do produto, o equivalente a 80.056 t. Entre os 20 maiores clientes do Brasil, a Arábia Saudita elevou as importações em 57,8%, e a Rússia, em 42,8%.

Com informações da Secretaria do Comércio Exterior (Secex)

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Desenvolvido por Investing.com
Resumo Técnico fornecido por Investing.com Brasil.
 
Sitevip Internet