Domingo, 26 de Junho de 2022 (66) 98428-3004
informe o texto a ser procurado

Notícias / Soja

04/05/2022 | 12:23

Recuperação do rebanho chinês já impacta produção de soja

Mercado chinês foi levado a ponto de excesso de oferta, impactando negativamente preços da ração

AGROLINK -Aline Merladete

Recuperação do rebanho chinês já impacta produção de soja

Foto: Repórter Agro

Com a recuperação mais rápida do que o esperado no rebanho de suínos, o mercado chinês foi levado a um ponto de excesso de oferta e os preços, além das margens de lucro, caíram significativamente. Esse cenário vem evoluindo desde meados de 2021, mas chegou ao ponto em que a reversão do plantel já impacta o mercado de ração.

“A produção chinesa de suínos é um dos principais motores da demanda mundial de soja e milho”, observa Pedro Schicchi, o analista de Grãos e Proteínas da companhia especializada em gestão de riscos, análises e hedge de commodities. “Além disso, desde o início da Peste Suína Africana (PSA), o déficit nos rebanhos chineses vinham sendo a causa do crescimento das exportações de carnes no Brasil e nos EUA”, acrescenta.

Segundo o relatório, a reversão do crescimento do rebanho normalmente não é possível no curto prazo, o que explica porque se demorou tanto para que as margens baixas de suínos afetassem o restante da cadeia. “No entanto, agora chegamos ao ponto em que as margens de abate e esmagamento de soja estão sendo afetadas”, reforça Schicchi.

Uma variável chave para a demanda mundial de soja e milho é o mercado de carnes, de acordo com o especialista. Por esta razão, é importante entender os fatores que têm influenciado esse segmento e as perspectivas para a demanda por ração.

Na semana passada, relatório da hEDGEpoint mencionou o cenário ruim dos produtores de suínos na China. “Agora, dado o menor apetite chinês por importar carne, sendo a suína especialmente (se não a única) afetada, Brasil e EUA veem o cenário de mercado de proteína animal aquecendo após quase quatro anos de estabilidade”, afirma Schicchi.

No geral, a perspectiva ainda é levemente baixista para o consumo de ração, mas isso pode ser compensado pelos déficits causados pelo conflito na Ucrânia e um menor nível produção de ração nos Estados Unidos.

informações hEDGEpoint

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Desenvolvido por Investing.com
Resumo Técnico fornecido por Investing.com Brasil.
 
Sitevip Internet