Imprimir

Imprimir Notícia

29/06/2020 | 14:04

Fiemt lamenta falecimento de Osório Furlan, um dos pioneiros da Sadia

A Federação das Indústrias do Estado de Mato Grosso (Fiemt) lamenta profundamente o falecimento de um dos pioneiros da empresa brasileira de alimentos Sadia, o empresário Osório Henrique Furlan. Ele era tio do conselheiro da Fiemt, Alexandre Furlan e morreu no domingo (28), em São Paulo, aos 97 anos.

Desde muito jovem o empresário foi um empreendedor visionário, e um dos responsáveis pela expansão da agroindústria no país, ganhando notoriedade internacional por seus feitos.

 A chegada da Sadia em Mato Grosso modificou profundamente a economia e setor industrial do estado. A marca trouxe investimentos milionários, construiu grandes plantas industriais e permanece gerando milhares de empregos. A fusão da empresa com a Perdigão consolidou ainda mais a expansão agroindustrial no estado.

"Ele sempre foi um visionário, e por onde passou deixou seu legado de empreendedorismo e desenvolvimento. A indústria brasileira, sobretudo a mato-grossense, não seria a mesma sem o trabalho desse incansável homem. Seu falecimento é uma enorme perda. Mas sua vida conosco foi um honroso presente", destaca o presidente do Sistema Fiemt, Gustavo de Oliveira.

Nascido em Caxias do Sul/RS, mudou-se para Concórdia/SC na década de 1940, e trabalhou com o sogro, Attilio Fontana, na recém-inaugurada empresa. O empresário foi fundamental para a expansão da companhia e passou por diversas funções dentro da Sadia, onde atuou como vice-presidente do Conselho de Administração até 2007.

Osório Henrique Furlan será lembrado sempre com saudade pelo seu carinho e dedicação à família. E também pelo pioneirismo, empreendedorismo e trajetória de orgulho que construiu.

O empresário foi sepultado no domingo no Cemitério Morumbi, na capital paulista. Ele deixa a esposa Lucy, com quem foi casado por 76 anos, cinco filhos, 11 netos e 18 bisnetos.
 
 Imprimir