Domingo, 25 de Fevereiro de 2024 (66) 98428-3004
informe o texto a ser procurado

Notícias / Brasil

11/08/2023 | 10:45

Assentados do MST revelam: “Forçados a participar dos conflitos”

AGROLINK -Leonardo Gottems

“Os assentados são utilizados como instrumento para pressão, recebiam motivos diferentes do que seria o real propósito, e eram forçados a participar dos conflitos”. A revelação sobre os métodos de coação do MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra) foi feita pelo ex-membro do movimento, Elivaldo da Silva Costa, que hoje é presidente do Projeto de Assentamento Rosa do Prado.

Em Audiência Pública na CPI (Comissão da Parlamentar de Inquérito) sobre as invasões de terras, prestaram depoimento três ex-participantes de acampamentos do MST no Sul da Bahia. Elivaldo, também conhecido como Liva do Rosa, revelou ainda que o MST tem “metodologia para captar pessoas na zona urbana” e que há uma “falsa promessa de que eles vão dar a terra” para convencer quem nunca plantou a realizar invasões e depredações.

O ex-militante afirmou que a vocação para agricultura “não importa para o MST”. De acordo com Elivaldo da Silva Costa, “o MST quer um ‘RG’, um ‘CPF’ e um título de eleitor – e a partir dali começa a doutrinação”. Ao descrever sua vivência durante o tempo que participou do movimento, o depoente afirmou sofreu ameaças, retaliações e também expôs o funcionamento interno do MST no Sul da Bahia, incluindo a atuação das lideranças durante as invasões de terras.

Além de Liva, também falaram Benevaldo da Silva Gomes e Vanuza dos Santos de Souza, ex-participante do Acampamento São João. Interrogada pelo relator da CPI sobre ter presenciado algum caso de invasão de propriedade organizado pelo MST, a depoente afirmou que sim. “Eu já participei, ocupei a sede da Suzano”, afirmou a depoente. Questionada se as terras da Suzano eram improdutivas, a depoente afirmou que “eram produtivas” e explicou que “os assentados eram orientados a acreditar que os fazendeiros são inimigos e contrários aos movimentos sociais”.

A solicitação do requerimento para a presença dos ex-integrantes do MST foi apresentada pelo deputado e membro da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), Capitão Alden (PL-BA). Segundo o parlamentar, o motivo da convocação foi para prestar depoimento sobre o papel dos líderes do MST e como são as invasões. “Os esclarecimentos desses ex-membros são fundamentais para compreender o funcionamento interno, incluindo o papel de lideranças e o modus operandi durante invasões de terras”, afirmou Alden.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Desenvolvido por Investing.com
Resumo Técnico fornecido por Investing.com Brasil.
 
Sitevip Internet
Fale conosco via WhatsApp